Foto: Priscila Mello

Nesta edição vamos falar sobre um pássaro que podemos ter em casa sem precisar prendê-lo, vamos falar do beija-flor.
Os beija-flores são aves de pequeno porte que medem em media de 6 a 12 cm de comprimento e que pesam de 2 a 6 gramas. Entre todas as aves os beija-flores são notáveis por varias das suas características de vida, e eles se alimentam de néctar das flores pairando no ar. Seu esqueleto e constituição muscular estão adaptados de forma a permitir um voo rápido e extremamente ágil e são os únicos seres capazes de voar em marcha ré, e permanecerem imóveis no ar, eles podem enxergar a luz ultravioleta que sinalizam certas flores. Seu metabolismo é altíssimo, com as asas batendo em um ritmo de ate 90 vezes por segundo e o coração de ate 2000 pulsações por minuto, eles precisam ingerir açúcar regularmente para mante-se ativo, precisam de grandes quantidades de néctar diariamente para suprir a energia necessária.O néctar das flores é um alimento altamente energético, contendo cerca de 20 por cento de açúcares. A alimentação dos beija-flores é baseada em néctar e artrópodes, em particular moscas e aranhas.
Um beija-flor vive em media 12 anos, as fêmeas são em geral maiores que os machos, mas apresentam coloração menos intensa, é a fêmea que constrói o ninho e cuida da incubação que é normalmente de 16 a 17 dias. A eclosão dos dois ovos, que costumam ter a cor branca.E  a te os filhotes saírem do ninho ainda vai um período de 20 a 30 dias, nos quais permanecem sendo alimentados pela mãe.
Como o beija-flor tem um apetite feroz e “beija” mais de 1000 flores por dia para obter as 6.660 calorias necessárias  é possivel atrai-los para fontes artificiais de soluções açucaradas, os chamados “bebedouros” para beija-flor. A finalidade do bebedouro para beija-flor é atrair essas aves para jardins, varandas, janelas e etc.O bebedouro não substitui as necessidades nutricionais dos beija-flores, já que o néctar tem outros nutrientes além do açúcar, além disto, alimenta-se também de pequenos insetos e artrópodes de onde obtêm a proteína.

Algumas pessoas usam os bebedouros pelo prazer de ver os beija-flores vir beber a agua açucarada, chegando a pousar em nossa mão. Esta experiência é importante na medida em que permitem as pessoas vivenciarem uma forma contemplativa das aves, sem a necessidade de aprisiona-las em gaiolas. Esta é também uma ótima oportunidade para fazer educação ambiental de crianças e adultos. Outro pássaro que visita com frequência os bebedouros do beija-flor e disputa com ele a solução açucarada e a cambacica,que é também conhecida como mariquita, chupa mel, cebinho, cagacebo, entre outros, mede aproximadamente 10 cm e pesa cerca de 10 gramas, tem o dorso marrom e peito e abdômen amarelo, o pescoço cinza e a cabeça listrada em preto e branco. São aves muito briguentas, as cambacicas chegam a cair engalfinhadas no solo onde continuam a luta. Eu não descobri ainda se o beija-flor bate neles ou apanha, sei que brigam muito em frente aos bebedouros, eles praticamente “secam” os bebedouros dos beija-flores e são pássaros folgados, pense num pássaro folgado é a cambacica, eles são tão folgados que aqui em casa quando acaba a agua dos bebedouros eles ficam “chamando” para repor a agua e a sua folga é tanta que às vezes nem esperam pendurar o bebedouro, e ficam tentando beber a agua do bebedouro na minha mão.

Outro animal que dependendo da região que você mora poderá visitar o bebedouro do beija-flor durante a noite é o morcego nectarívoros, que também veem atrás da solução açucarada, embora os morcegos nectarivoros não sejam  transmissores habituais da raiva, como são os morcegos hematófagos, essas espécies também podem albergar o vírus da raiva. O contato com morcegos de qualquer espécie deve ser evitado sempre, para evitar a visita indesejável dos morcegos basta retirar os bebedouros no final da tarde.
Com relação a limpeza e cuidado dos  bebedouros é importante mantê-los longe de insetos como, formigas, vespas, baratas e etc. estes insetos além de competir pelo alimento com os pássaros carregam parasitas, especialmente fungos que infectam os bebedouros, um sinal visível da infestação por fungos é o escurecimento do bucal e ate o escurecimento das pétalas artificiais. Ao notar o escurecimento das flores de plásticos deve-se imediatamente esteriliza-las com algum composto clorado, podendo ser usado o mesmo que se usa para purificar alimentos como verduras e jamais usar produtos comuns de limpeza e enxaguar bem antes de ser colocado para os pássaros.Outro cuidado importante é não completar o nível dos bebedouros com mais “calda”, a presença eventual de algum pássaro doente pode contaminar outros beija-flores através do próprio bebedouro. Desta maneira, particularmente quando o nível do liquido esta perto do fim aumenta a concentração de possíveis elementos patogênitos.
O preparo desta solução açucarada deve ser feita de preferencia com acuar comum, evitando-se a utilização de mel, açúcar mascavos e demais preparados caseiros, pois estes possuem uma maior tendência a fermentação. No mercado já existem estas soluções para beija-flores prontas que são as mais indicadas. Além disto, é contra indicado o uso da agua encanada em rede publica pois esta usualmente é tratada com composto de cloro ou flúor em dosagem em dosagem insignicantes para os humanos, mas que nos organismos de aves de pequeno e médio porte caracterizam-se como substancias acumulativas que prejudicam a saúde deles.

Espero que tenham gostado da matéria e em breve falaremos sobre outra curiosidade animal.
Élcio Furlan, é biólogo formado pela UnG. Profissional especializado em pássaros e roedores possui curso de manuseio de animais silvestres em cativeiro pelo Zoológico de Guarulhos, alimentação básica para pássaros e primatas pela Mega Zoo, manutenção e cuidados de aquário pelo Aquário Itaquera. Trabalha no Pet Shop Breeds, já tendo trabalhado na empresa Animais Atores com adestramento de animais para gravação de comerciais.

 
em@il: PETBRAZIL
 
     
Copyright © PetBrazil. Todos direitos reservados. All rights reserved.