Cães
Gatos
Aves
Outros

 

Google
 

PASTOR ALEMÃO
Experts falam sobre esse astro canino.

 

Back Arrow    

Confira as entrevistas que preparamos com dois grandes nomes da criação deste consagrado cão.
Um deles é Francisco Sampaio de Carvalho, presidente da mais importante entidade do Brasil especializada na raça, a Sociedade Brasileira de Cães Pastores Alemães.
O outro é o germânico Heinz Scheerer, diretor de criação do principal órgão mundial dedicado à raça, a Verein für Deutsche Schäferhunde (SV) e. V, da Alemanha.

ENTREVISTA : FRANCISCO SAMPAIO DE CARVALHO

A VOZ DA CRIAÇÃO NACIONAL
Economista e servidor do Senado no qual atualmente exerce a função de chefe de gabinete da liderança do PMDB, Francisco Sampaio de Carvalho, de Brasília, também ocupa há sete anos o principal cargo da criação nacional de Pastor Alemão, a presidência da Sociedade Brasileira de Cães Pastores Alemães, órgão que congrega 21 entidades estaduais e 45 municipais ligadas à raça.
Sampaio cria Pastor Alemão desde 1968, é proprietário do canil Brasão das Águias e atua como árbitro cinófilo da raça, já tendo julgado exposições especializadas no Brasil, Argentina, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia. Acompanhe a longa entrevista que ele concedeu à Cães & Cia


POPULARIDADE

Cães & Cia - Entre as tantas raças existentes, por que o senhor escolheu criar Pastores Alemães?
Sampaio - Porque na minha opinião é a raça que reúne o maior número de qualidades possíveis: fidelidade, amabilidade, proteção eficaz, dinâmica espetacular e nobreza.

Cães & Cia - No Brasil há mais de vinte anos o Pastor Alemão está entre as dez raças com maior número de nascimentos registrados ao ano. O mesmo ocorre há pelo menos dez anos em diversas cinofilias de peso, como Alemanha, Canadá, Espanha, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Itália. A que o senhor atribui tamanho sucesso?

Sampaio - Ao fato de ser um cão realmente completo e de criação muito qualificada. O Pastor Alemão é ótimo guarda, excelente companheiro, confiável para o convívio com crianças, bom para qualquer prática esportiva, adaptável a qualquer tipo de moradia e também apto a exercer diversas atividades, como guiar cegos, farejar drogas e resgatar pessoas.
Além disso, a criação mundial da raça é uma das mais sérias e organizadas que existem, zelando efetivamente pela qualidade dos cães. Os clubes especializados trabalham com muita competência pelo controle de qualidade, gerando, na maioria das vezes, cães saudáveis e com aparência e temperamento típicos. Isso, sem dúvida, tem papel crucial no bom nível geral dos exemplares e na conseqüente boa fama da raça.

Cães & Cia - Quais os pontos altos do Pastor Alemão?
Sampaio - O temperamento versátil é o principal. Como já disse antes, o Pastor Alemão se sai bem em tudo, na guarda, na convivência familiar e em qualquer atividade que pratique.

Cães & Cia - Quais aspectos da raça podem ser encarados como inconvenientes?
Sampaio - Acho que o Pastor tem apenas um inconveniente potencial, que é a pelagem, composta por pêlo e subpelo. Mas uma escovação semanal é suficiente para mantê-la com bom aspecto, evitando também que os pêlos mortos sujem o ambiente.

Cães & Cia - Quais as raças de guarda que competem com o Pastor Alemão e quais as vantagens dele?
Sampaio - No Brasil e no mundo, de quando em quando, aparecem as "modas". Hoje temos o Rottweiler. Na minha opinião, sem desmerecer as qualidades das outras raças, o Pastor Alemão é um cão mais eclético, capaz de exercer um maior número de funções.

CONVÍVIO

Cães & Cia - O Pastor Alemão é um cão de guarda que não age de maneira exageradamente hostil com desconhecidos.
Ele em geral pode ficar solto na presença de visitas, o que não se recomenda em relação a várias outras raças de guarda. O que o senhor pensa a esse respeito?
Sampaio - A agressividade controlada é um dos principais atributos do Pastor. Não queremos um cão incontrolável, que ataque alguém sem um motivo real.
Nós, criadores, primamos pelo interesse em obter um Pastor equilibrado, que saiba atacar somente em situações de perigo. Ele é e tem de ser altamente confiável.
Daí caracterizar-se por ser sociável e ao mesmo tempo ter discernimento para perceber quando há ou não algo ameaçador.
É um cão sobre o qual não se pode ter receio quanto ao seu bom convívio com crianças, visitas e empregados.

Cães & Cia - Apesar do temperamento ativo e do porte grande, o Pastor Alemão é capaz de se adaptar à vida em apartamentos ou em ambientes poucos espaçosos.
O que é preciso para mantê-lo de forma adequada nessas circunstâncias?
Sampaio - Eu pessoalmente não sou favorável a manter um Pastor Alemão em apartamento ou em ambiente pequeno.
Todavia, se o proprietário estiver disposto a passear com o cão todos os dias, suprindo sua necessidade de espaço e exercício, ele realmente se adapta a esse estilo de vida.

Cães & Cia - O Pastor Alemão é especialmente predisposto a atender ordens e comandos, aparecendo sempre nas primeiras posições nos estudos que comparam as raças quanto à obediência. Ainda assim, o senhor considera adequado que o comprador matricule o filhote num curso de adestramento?
Sampaio - Na maioria dos casos, considero.
Como grande parte dos compradores é inexperiente no manejo e na educação de cães, se puder contar com o apoio de um bom profissional de adestramento, certamente obterá o melhor de um Pastor Alemão.
Agora, se o dono dispuser de tempo e tiver noções de adestramento, ele mesmo pode fazer esse trabalho.

Cães & Cia - O senhor comentou que o Pastor Alemão se sai bem em práticas esportivas. Em quais as atividades ele mais se destaca?
Sampaio - No universo da criação propriamente dita, há dois tipos de atividade que considero esportivas.
Um são as exposições de estrutura, nas quais se avaliam a aparência, a coragem e a dinâmica dos cães. Por isso, eles se apresentam não só parados
mas em movimento, trotando boas distâncias. Outro tipo de atividade são as provas de trabalho, nas quais são julgadas, além da coragem, a obediência e o faro, o que também exige uma boa dose de exercício. Mas de forma geral o Pastor se destaca em qualquer prática esportiva. É excelente para longas corridas e caminhadas.
Aprende a nadar com facilidade, tem bom desempenho em agility. Enfim, é um cão disposto a tudo.

Cães & Cia - A raça é conhecida por latir bastante. O que o senhor diz a respeito?
Sampaio - Há certas raças que se caracterizam pelo estilo silencioso. Outras anunciam sua presença com latidos. O Pastor Alemão é assim. Mas não considero que lata a ponto de incomodar.
É um cão alerta, que sinaliza quando passa gente na frente do portão, quando toca a campainha, quando ouve barulhos.
Na minha opinião, é até bom. No que se refere à segurança, acho válido que a vizinhança e as pessoas que andam pela rua saibam que há um cachorro imponente morando na nossa casa.

CONTROLE DE QUALIDADE

Cães & Cia - Quais as exigências para que os Pastores Alemães possam ser acasalados com direito a gerar filhotes com pedigree?
Sampaio - Os cães a serem acasalados precisam de uma licença de acasalamento. Há vários graus de licença e as exigências variam entre eles.
O mais simples, chamado Permitido para Criação Inicial, dá autorização para apenas um acasalamento e requer três condições: o cão não apresentar faltas desqualificantes mencionadas pelo padrão oficial, não reagir com medo à prova de tiro e não reagir com medo ou agressividade diante do avaliador, que necessariamente é um membro autorizado da Comissão de Criação da Sociedade.
Já o grau mais complexo, o Selecionado para Criação classe 1, permite que os machos acasalem até 60 vezes por ano e as fêmeas, em todos os cios, sob recomendação de descansarem por um deles após duas gestações seguidas. Para obter essa licença, o cão deve cumprir às seguintes exigências: não ter faltas desqualificantes; não reagir com medo à prova de tiro; não demonstrar medo ou agressividade diante da aproximação do avaliador; ser aprovado num teste de coragem; ter classificação "excelente" no que se refere à estrutura e à movimentação; apresentar laudo de displasia "A", que significa que não possui a doença ou que a possui em grau que não o contra-indica para reprodução; e ter, pelo menos, o certificado conhecido por CAB (cão de adestramento básico)
. Este último atesta que ele foi aprovado num teste que comprova sua aptidão em vários exercícios de obediência básica e de equilíbrio, como sentar e deitar sob comando e não demonstrar agressividade ao caminhar com seu dono no meio de vários pessoas desconhecidas, presenciando-o inclusive ser cumprimentado por uma delas de maneira inesperada.

Cães & Cia
- Então, se os pais da ninhada tiveram licença para procriar, os filhotes automaticamente têm direito ao pedigree?
Sampaio - Não necessariamente. Antes eles precisam ser aprovados na chamada verificação de ninhada.
m é analisar o estado geral do filhotes e a possível presença de desvios desqualificantes já visíveis. Caso algum dos exemplares os apresente, e no entender do verificador se trate de desvios que dificilmente se corrigirão com o desenvolvimento do cão,
o pedigree lhe será negado. O outro objetivo da verificação é tatuar cada um dos filhotes aprovados com um código individual que constará no pedigree, garantindo a autenticidade do documento.
Por isso, o dono ou o criador, além de comunicar o acasalamento à entidade especializada local,
precisa comunicar o nascimento dos cães num prazo máximo de 15 dias, quando se agendará a visita do verificador.
A verificação tem basicamente dois objetivos.

Cães & Cia - É possível avaliar a qualidade potencial de um Pastor Alemão avaliando apenas seu pedigree?
Sampaio - De certa forma sim, porque o pedigree dos Pastores Alemães contém informações dos pais, avós, bisavós e trisavós do titular,
especificando não só o nome deles como dados de qualificação. Por exemplo, o grau da licença para acasalar de cada um.
Se o pedigree que se tem em mãos mostra que toda a ascendência do cão possui a licença de acasalamento mais complexa, que é o Selecionado para Criação classe 1, é possível concluir que o titular daquele pedigree descende de cães que passaram pelo máximo do controle de qualidade existente, o que é um grande indicador de sua própria qualidade. Em junho passado, também instituímos mais um diferencial,
referente à cor dos pedigrees. Quando ambos os pais do filhote forem Selecionados para Criação, ele receberá um pedigree rosa.
Se um for Selecionado para Criação e o outro não, o pedigree será azul. Quando nenhum dos dois for Selecionado, o documento será branco.
Cães & Cia - As exposições de Pastor Alemão são bem diferentes das exposições de outras raças. Quais são essas diferenças e qual a vantagem delas?
Sampaio - Diferentemente das exposições das demais raças, as nossas exigem que os cães se movimentem bem mais. Para que se avalie se um exemplar tem movimentação e resistência adequadas ao trabalho, é fundamental que ele se apresente trotando boa parte do tempo. Isso por si só já torna o evento mais alegre e dinâmico do que o de outras raças. Além disso, em todos os nossos eventos há provas de temperamento, nas quais se avaliam a coragem e o equilíbrio dos participantes. Outra distinção, bastante didática, é o juiz avaliar em voz alta cada cão, informando ao público seus aspectos positivos e negativos. Com esse procedimento, os criadores ficam sabendo, pelo menos de acordo com a opinião do juiz em questão, no que precisam evoluir, e até os leigos compreendem melhor o que se espera dos exemplares da raça.
Também temos um outro tipo de evento que são as provas de trabalho, nas quais há exercícios de adestramento e faro.
Cães & Cia - Pressupõe-se que todo esse controle de qualidade existente em torno da raça evite o aparecimento de exemplares com desvios temperamentais. Na prática isso se verifica?
Sampaio - Sim. Nos anos 70, quando o sistema de controle de qualidade ainda não estava completamente instituído no Brasil, cerca de 70% dos exemplares falhavam de alguma forma nas provas de temperamento, seja por demonstrar medo, seja por descontrole. Hoje esse percentual não chega a 3%. Temos um plantel realmente equilibrado.
Os criadores estão muito bem informados sobre como selecionar os cruzamentos, e as regras de acasalamentos são obrigatórias, evitando com muito sucesso o aparecimento de problemas do gênero.


Cão versátil.:
bom na convivência familiar, bom nos esportes,
bom na guarda

 

Cães & Cia - Como o senhor avalia a qualidade da raça hoje no Brasil?
Sampaio - Estamos atravessando um momento ímpar no desenvolvimento da raça, tanto pelo êxito da criação nacional, como também pela boa quantidade de cães importados da Alemanha, que estão trazendo ótimos resultados para nosso plantel.

Cães & Cia - Quais os pontos altos e baixos do plantel nacional?
Sampaio - Os pontos altos, dito pelo mestre de criação da Alemanha, são cabeça forte, nobre e bem conformada, boa ossatura, boa pigmentação e caráter firme.
Precisamos ainda melhorar as angulações dianteiras. Ou seja, o ângulo formado entre o braço e o ombro deve se aproximar de 90 graus; a maioria dos exemplares o apresenta mais aberto, impossibilitando passadas suficientemente longas.
Outro ponto a ser aprimorado é a cabeça de alguns dos Pastores, que está leve e sem stop.

Cães & Cia
- No que nossos Pastores Alemães ficam a dever para os de outros países?
Sampaio - Não acho que nossos exemplares devam em nada para os de outras nações. Hoje, na América Latina, depois de muitos anos sem poder de competição, estamos em igualdade de condições com a Argentina e à frente dos demais

Cães & Cia - Qual o grande problema da raça hoje no Brasil?
Sampaio - A displasia coxofemoral. Apesar de todo o controle existente, ainda não conseguimos combater a doença de maneira satisfatória.

SAÚDE E CUIDADOS


Cães & Cia - Em relação à beleza e à higiene, quais os cuidados exigidos pela raça?
Sampaio - O Pastor Alemão requer basicamente um único cuidado rotineiro, a escovação.
O ideal é fazê-la uma vez por semana, para evitar pêlos mortos pela casa. Durante a muda, que é intensa e ocorre duas vezes por ano, é aconselhável aumentar a freqüência para duas vezes por semana.
Cães & Cia - E os banhos? Devem ser dados com qual freqüência?
Sampaio - Não sou a favor de dar muito banho nos exemplares da raça. O Pastor é um cão rústico, normalmente mantido com acesso a áreas externas e, portanto, exposto a variações climáticas.
A oleosidade natural da pele o protege, evitando a manifestação de problemas dermatológicos. O banho freqüente pode acabar retirando essa oleosidade, deixando-o desprotegido.
Na minha opinião, o banho deve ser dado o máximo uma vez por mês em cães que vivem em regiões quentes e uma vez por bimestre nos que vivem em regiões frias
Cães & Cia - Para evitar inflamações nos ouvidos, é adequado limpá-los periodicamente?
Sampaio - Nem todos os exemplares precisam de limpeza freqüente dos ouvidos. Quando costumam ter inflamações, o melhor é evitá-las com limpeza semanal ou quinzenal.
Os mais sujeitos são os que tomam chuva, porque entra água nos ouvidos, e os microorganismos se desenvolvem facilmente em ambientes úmidos.
Cães & Cia - O problema de saúde que mais mobiliza a criação da raça no Brasil e no mundo é a displasia coxofemoral.
Daí o grande controle da criação em relação à doença, examinando os exemplares e afastando-os quando necessário da procriação, para evitar a disseminação do mal.
E quanto à displasia de cotovelo, que já é controlada nos exemplares da Alemanha e, de acordo com as pesquisas da entidade norte-americana Orthopedic Foundation for Animals (OFA),
foi diagnosticada em 19,8% de 19.792 Pastores Alemães testados, colocando a raça como a 7ª mais afetada.
Há alguma iniciativa da criação nacional para combatê-la?
Sampaio - A União Mundial do Cão Pastor Alemão (WUSV), da qual todas as entidades de Pastor Alemão no mundo fazem parte, inclusive a principal, que é a alemã, tem entre outras atribuições divulgar as recomendações germânicas quanto à criação e seu controle de qualidade.
Pelo menos até agora não recebemos nenhuma orientação sobre a necessidade de controlar a displasia de cotovelo.
Provavelmente a WUSV entende que o fenômeno não é significativo nos cães sob sua jurisdição.
No Brasil, em particular, não tenho notícia de um único caso.
As estatísticas da OFA dizem respeito sobretudo a exemplares norte-americanos,
que apresentam angulações dianteiras muito fechadas, o que talvez os torne mais sujeitos ao mal.

Entrevista Heinz Scheerer direto da Alemanha

 

Foto: Arquivo cães & Cia
(todos os direitos reservados®)

 

Horizontal Rule

Back Arrow


em@il: PETBRAZIL

Copyright © 1996-2009 PetBrazil. Todos direitos reservados. All rights reserved.
Cães & Cia seu site de estimação