PETS EM CONDOMÍNIO: GARANTIDOS POR LEI -

OPÇÕES CANINAS PARA APARTAMENTO

 

 

Aqui estão 15 opções de raças sugeridas pela treinadora e estudiosa de comportamento canino Cláudia Pizzolatto para facilitar a vida de quem planeja ter um cão em apartamento. Cláudia lembra que as raças menores tendem a ser mais agitadas e mais barulhentas: "Ninguém gosta daqueles latidos estridentes, de doer o ouvido", comenta ela.
Mas aponta vantagens nelas como a maior facilidade e praticidade no convívio, a menor necessidade de exercícios e a ótima adaptação aos espaços reduzidos.
"Não existe cão perfeito para apartamento, mas certas características de cada raça, como a necessidade de exercício, o quanto late, o grau de independência e a facilidade de aprender as regras de higiene, se levadas em conta, podem auxiliar a fazer uma escolha adequada", diz Cláudia.

tabela

COMO INTERPRETAR A TABELA

Necessidade de exercício - é o nível de atividade física que cada raça exige para suprir seus gastos energéticos.
Alta: o ideal são dois passeios diários de 45 minutos cada um.
Média: o cão estará satisfeito com um passeio diário de uma hora ou duas caminhadas de meia hora.
Baixa: um passeio diário de 15 a 30 minutos ou apenas as saídas para "ir ao banheiro" devem satisfazer este cão.
Independência: é a capacidade do cão de se entreter sozinho quando não pode interagir com o dono.
Um cão de independência alta consegue passar mais tempo sozinho sem apresentar ansiedade da separação - situação em que fica mais propenso a latir continuamente, fazer as necessidades em lugares indevidos e roer móveis e outros objetos.
Grau de adestrabilidade: consiste no nível de facilidade de um cão para aprender a obedecer e executar comandos (como "não", "senta", "fica", etc.).
Um alto ou médio grau de adestrabilidade ajuda no controle dos latidos e no adestramento básico, tornando o cão bem-comportado e, assim, evitando queixas no condomínio.
O quanto late: trata-se da necessidade do cão de responder de forma vocal a estímulos externos, como barulho na varanda, passos no hall, etc. Algumas raças são naturalmente mais "falantes" do que outras, latindo para qualquer coisa, mas podem ser ensinadas a conter o alarde.
Facilidade em aprender regras de higiene: é definida de acordo com o tempo médio que demora para o filhote adotar como banheiro o local que o dono estipulou para este fim dentro de casa.
Alta: o filhote aprende em até 6 semanas
Média: o filhote aprende em até 4 meses
Baixa: o filhote pode demorar mais de 4 meses para aprender e, às vezes, mesmo depois de adulto, pode errar o lugar.
Grau de atividade dentro do apartamento: é o nível de agitação de um cão dentro de casa, o quanto ele se movimenta e cobra estímulos do dono.
Um cão cujo grau de atividade é alto, não costuma tirar longas sonecas, nem curte repousar tranqüilo ao lado do dono enquanto este lê um livro, por exemplo.
Precisa estar constantemente entretido.

 

Arquivo Cães & Cia


PARA SABER MAIS
"Condomínio no Novo Código Civil,-2º edição", de Américo Isidoro Angélico, editora Juarez de Oliveira, www.saraiva.com.br
Sites: 1) Adestramento e dicas diversas da Cláudia Pizzolatto: www.lordcao.com.br; 2) Dúvidas jurídicas sobre animais respondidas pela Dra Grimaldi: www. vidadecao.com.br/cao/index2.asp?menu=juridico. htm e www.petsite.com.br/TribunaPet.asp.

 

 
em@il: PETBRAZIL
 
     
Copyright © PetBrazil. Todos direitos reservados. All rights reserved.